twitter youtube facebook linkedin email
Connect with:

Mundo AEC - Blog Oficial sobre AEC da Autodesk Brasil

Em todo o mundo, indústrias evoluem à medida que novas tecnologias transformam a maneira como as pessoas criam produtos, edifícios, infraestrutura e muito mais. Tendências tecnológicas têm mudado a maneira com a qual os profissionais de arquitetura, engenharia e construção planejam, projetam, constroem e mantêm o ambiente construído e os serviços públicos oferecidos à população. A tecnologia tem sempre transformado a maneira como as coisas são feitas e tem aberto oportunidades para determinar e moldar o nosso futuro.

BIM do acrônimo em inglês Building Information Modeling (Modelagem da Informação da Construção) é uma metodologia consagrada que vem desde meados dos anos 2000 até hoje evoluindo em velocidade exponencial, dando assim, aos projetistas, as construtoras e aos operadores de obras sejam elas de edificações ou de infraestrutura uma grande ferramenta para serem mais produtivos e eficazes.

O BIM tem demonstrado ao longo dos anos uma grande ferramenta que traz grande produtividade as ações de projeto e planejamento, segundo a empresa de consultoria Ernest Young, mostrou em um relatório1, mostrando que as empresas brasileiras mais produtivas no de 2014, citaram nominalmente o uso de ferramentas BIM como sendo um dos motivos do sucesso e uma grande alavanca de produtividade.

Figura 1 – Projeto de duplicação da MT-251 dentro do Autodesk Infraworks2

Outros são dados que estão sendo gerados por empresas e órgão de governo que utilizam o BIM em seus processos demonstrando o grande retorno no investimento, que a aplicação desta metodologia gera, tendo em alguns casos, economia entre 8% a 22%3,4,5 no valor incialmente orçado para a obra. Em muitos casos o tempo de projeto e execução tem redução de até 33% do tempo, erros em documentação foram diminuídos em 33%, diminuição de 38% nas reclamações após a entrega da obra ao cliente e redução de 44% nas atividades de retrabalhos, valores vindos de acordo com pesquisas realizadas pela consultoria McGraw-Hill5.

Tendo em vistas estas evidentes vantagens órgãos, como SINFRA do Mato Grosso, lançou um edital solicitando projetos de estradas em BIM6, e o DNIT que desde agosto de 2017 tem a implementação do BIM para objetivo estratégico7, além de governos inteiros estão voltados em implantar e exigir o uso destas metodologias em suas obras, tais como Inglaterra8, Chile9, Estados Unidos10, Alemanha11, entre outros. Um adendo, no exemplo da Alemanha, eles adotaram o BIM de forma obrigatória, somente para infraestruturas de transporte, pois acreditam que os benefícios são maiores e atingíveis de forma mais rápida quando aplicados para este tipo de empreendimento. E o Brasil não está longe disto, visto que foi criado um comitê para discutir a implantação do BIM em todas obras públicas no Brasil12.

Figura 2 – Projeto de Obra de Arte Especial no Autodesk Infraworks

À medida que o uso de BIM avança, cresce a quantidade de informações de projeto mantidas em meio digital. A continuidade desta informação ao longo do ciclo de vida de um projeto é fundamental para o cumprimento dos valores e do sucesso de um projeto baseado em BIM. Com a proliferação de informações, as empresas precisam de uma abordagem mais integrada para capturar, gerenciar e compartilhar dados entre equipes de projeto e construção cada vez mais diversas e distribuídas, afim de maximizar os benefícios para os negócios.

O BIM para projetos de infraestrutura de transportes traz vários benefícios reais, se pensarmos, dentro dos usos e benefícios do BIM, podemos destacar algumas coisas interessantes que fazem um sentido ainda maior, de se fazer a contratação dos projetos dentro desta metodologia, benefícios tais como:

  • Melhor qualidade do projeto com mais aderência as normas.
  • Melhor acurácia e assertividade nos quantitativos e orçamento.
  • Tempo de aprovação e análise dos projetos é mais rápida.
  • Construção mais assertiva nas suas características técnicas, orçamentária e de prazo.
  • Manutenção a partir do ativo virtual e real, possibilitando a ampliação e a manutenção preventiva a partir do modelo.

AEC Collection é a melhor opção

A Autodesk AEC Collection é a melhor opção para efetiva implementação do BIM para Infraestrutura de transportes, oferecendo ferramentas próprias para cada disciplina e momento do empreendimento de infraestrutura. Desde o momento de concepção até a construção e manutenção a AEC Collection tem ferramentas que ajudam os órgãos solicitantes, projetistas e construtoras a terem os resultados e vantagens do uso do BIM para Infraestrutura de Transportes.

Projetos Conceituais/Preliminares

Com o Autodesk Infraworks é possível criar estudos preliminares, para análises de alternativas de novas estradas, de forma fácil e rápida, com um grande impacto visual e também com análises qualitativa e quantitativa das soluções podendo assim escolher a solução que apresente o melhor custo/benefício, dando aos tomadores de decisão maior assertividade e segurança na escolha.

Figura 3- Estudos de Acesso Rural em Piraí do Sul/PR feitos no Infraworks13

Topografia – Levantamento de Informações por captura da Realidade

Hoje levantamentos feitos por Scaners Laser e por drones já são normais no dia a dia dos projetos, estudos e manutenção de infraestrutura de transportes. Usando o Autodesk Recap temos uma ferramenta completa para o processamento tanto de levantamento com Scaners Laser quando por levantamentos com Drones, gerando nuvens de pontos que podem ser usadas nos projetos preliminares, executivos, no acompanhamento de obras, levantamentos de quantidades para medicações e em levantamentos do estado da infraestrutura para manutenção.

Figura 4- Levantamento de Trecho de Rodovia feita com Drones e processado no Autodesk Recap14

Figura 5- Levantamento de Obra de Arte a partir de laser scanning processado no Autodesk Recap

Figura 6 – Projeto Preliminar baseado na nuvem de pontos no Autodesk Infraworks

Figura 7- Projeto executivo no AutoCAD Civil 3D

Topografia – Um novo conceito para o BIM

Outra importante disciplina em projetos de rodovias que é  a base de tudo é a topografia, que no caso do BIM ela deve ter um tratamento totalmente diferente, saindo da ideia que um levantamento 2D, para um levantamento 3D que representa todas as necessidades de projeto, como suas representações dos seus elementos em 3D.

Figura 8 – Exemplo de um levantamento tradicional do lado esquerdo e do lado direto um levantamento BIM (Cortesia da imagem do Eduardo Soethe)

Sondagens/Geotecnia

Dentro ainda das opções de levantamento de informações das condições de contorno e da realidade em campo, as informações de geotecnia são fundamentais para o entendimento e também para o projeto em si, as opções de projeto passam por uma análise critica das condições do solo, além disto é possível dentro do Civil 3D, criar rotinas automatizadas para automaticamente mudar as condições de base/subbase inclinação de talude, conforme o tipo de solo.

Figura 9- Exemplo de modelagem 3D de sondagens dentro do Civil 3D.

Projetos Executivos

Depois do projeto concebido e a melhor opção escolhida no Infraworks. Agora é hora de fazer o projeto executivo e a melhor ferramenta é o AutoCad Civil 3D com funções especificas para o projeto executivo de sistemas de transporte em Infraestrutura, nas mais diversas disciplinas, como topografia, geometria, terraplanagem, drenagem, geotecnia, entre outros.

Figura 10 – Projeto Executivo sendo elaborado dentro do AutoCAD Civil 3D

Drenagem e estudo hidrográficos.

A AEC Collection apresenta uma série de possibilidades para o projeto de drenagem e estudos hidrográficos, tal como Infraworks onde consigo em momento de projeto preliminar delimitar automaticamente bacias e definir redes de drenagem e bueiros de talvegue. O Civil 3D fica com o trabalho de desenvolver o projeto executivo de drenagem, e para isto possui ferramentas próprias para validar os cálculos e entregar a documentação conforme norma.

Figura 11 – Dentro do Infraworks é possível definir a bacia de contribuição e a solução para a transposição.

Figura 12- No Civil 3D posso validar cálculos e fazer simulações, além de poder fazer o projeto executivo.

Obras de Artes Especiais

O projeto de obras de artes especiais começa a ser estudado dentro do Infraworks, com suas características geométricas horizontais e verticais, além tipos de pilares, encontros, tabuleiros, vigas, longarinas etc. Podendo fazer estudos diversos de forma ágil, com quantitativos e analises. Depois é exportado para o Autodesk Revit para o projeto executivo com detalhamento, quantitativos e plantas.

Figura 13- Projeto de Obra de Arte no Autodesk Infraworks

Figura 14- Detalhamento no Autodesk Revit

Terraplenagem

A AEC Collection tem um amplo espectro de soluções para o projeto de terraplanagem. Desde o momento do  projeto conceitual onde o Infraworks já traz informações de quantitativos de terraplanagem, até no seu projeto executivo no Civil 3D, onde possuo ferramentas próprias para o detalhamento e documentação.

Figura 15- Projeto Conceitual no Infraworks, já consigo extrair tabela de volumes, visualizar seções com corte/aterro

Figura 16- No Civil 3D, amplio ainda mais as opções de detalhamento e planejamento de projetos de terraplanagem, aqui várias amostras do que é possível fazer no Civil 3D.

Pavimento

Possibilidade de modelagem do projeto de pavimento e sua quantificação, começando no projeto conceitual até o projeto executivo.

Figura 17- Detalhamento do projeto de Pavimento no AutoCAD Civil 3D

Figura 18-Exemplo de codificação dentro do AutoCAD Civil 3D

Além disto também temos a opção de projetos para manutenção de pavimentos, isto é, projetos para recapeamento e fresagem, unindo o levantamento da situação atual da rodovia e sua geometria, deformações entre outros, com isto calcular de forma correta, por exemplo, altura de fresagem considerando a correção geométrica, a correta altura de recapagem levando em conta as deformações existentes etc.

Figura 19-Levantamento Laser da condição existente da rodovia no Autodesk Recap

Figura 20-Reconhecimento de Feições no Autodesk Infraworks

Figura 21-Projeto Executivo da Fresagem e Recapagem no Autodesk Civil 3D

 

Análise de Trajetória

Dentro da AEC Collection temos o software para análise de Trajetória o Autodesk Vehicle Tracking, que assim possibilita a validação do projeto usando o para análise o veículo tipo.

Figura 22- Exemplo de uso do Autodesk Vehicle Tracking

Análise de Interferência e Planejamento da Obra

O uso do Autodesk Navisworks é usado tanto para análise de interferência entre disciplinas como também para o planejamento da obra, associando os arquivos de planejamento (Microsoft Project/ Primavera) como o modelo BIM.

Figura 23- Exemplo de Análise de Interferência no Autodesk Navisworks, entre o projeto de Sinalização e Drenagem

Figura 24- Análise de Interferência dentro do Autodesk Navisworks

Figura 25- Planejamento 3D do modelo BIM dentro do Autodesk Navisworks

Projeto de Pedágios e UBAs

A AEC Collection possui também softwares para os projetos tanto preliminares, quando projetos executivos de pedágios e Unidades de Atendimento a Usuários, softwares como o Autodesk Infraworks e o Autodesk Revit são as soluções ideais para este tipo de projeto.

Figura 26- Projeto Preliminar de praça de pedágio e estacionamento para caminhões feitos dentro do Autodesk Infraworks

Figura 27- Projeto executivo de edificações para pedágios e UBAs no Autodesk Revit

Análises e Validação

Todos os softwares acima são essências para a análise e validação do projeto, nas mais diversas disciplinas, com ferramentas próprias para isto é fácil inquirir quantidades, adesão as normas e viabilidade técnica/econômica do empreendimento proposto, isto só é possível usando todas as ferramentas da AEC Collection.

Figura 28 -Exemplo dentro do Civil 3D mostrando uma incompatibilidade entre o valor da curva vertical e a norma.

Então a AEC Collection é a Melhor Opção?

Sim, como exposto nestas páginas, o uso da AEC Collection é fundamental para obter os benefícios do uso do BIM para projetos de Infraestrutura de transportes, além de figurar como a mais adequada as mais avançadas tecnologias para estas disciplinas e alinhada com as realizações e anseios nacionais e internacionais, assim se torna imprescindível a utilização destas ferramentas, não só como exigência para projetos, como também na eficácia para a análise e validação dos órgãos contratantes.

Pedro Soethe

Pedro Luis Soethe Cursino é formado em Engenharia Civil pela Universidade de Taubaté, tem pós-graduação em Georreferenciamento pela Faculdade de Pirassununga e em Estradas e Vias Urbanas pela FESP. Trabalha a mais de 15 anos na área de infraestrutura e é responsável por vários projetos executados no Brasil em diversas disciplinas como estradas, projetos urbanos, loteamentos, infraestrutura hidro-sanitária, drenagem, terraplanagem entre outras.

2 Comments

View by:
Most Recent Oldest
  1. a.crivari@gmail.com

    0

    0

    Boa noite! Gostaria de entrar em contato para tirar algumas duvidas sobre a plataforma BIM. Trabalho com ferrovia e tenho interesse em implantar a plataforma a minha metodologia de trabalho. Meu e-mail é a.crivari@gmail.com.
    Obrigado!

    1. Pedro SoethePedro Soethe (Post author)

      0

      0

      Te mandei um e-mail