twitter youtube facebook linkedin email
Connect with:

Mundo AEC - Blog Oficial sobre AEC da Autodesk Brasil

Criando GeoTIFF e superfícies 3D para Autodesk InfraWorks e AutoCAD Civil 3D – Parte B

Pedro Soethe
04/08/2014

Olá pessoal!!

Em junho nós vimos como criar um GeoTIFF utilizando Live Maps em combinação com AutoCAD Raster Design. Esclarecendo algumas dúvidas, o AutoCAD Raster Design é um produto que faz parte da Autodesk Infrastructure Design Suite Premium juntamente com o AutoCAD Civil 3D. Hoje vamos falar sobre como criar superfícies 3D a partir de dados obtidos por levantamento SRTM.

O que seria um levantamento SRTM? É o acrônimo em inglês de Shuttle Radar Topography Mission ou Missão Topográfico Radar Shuttle em português, estes dados foram levantados por um radar modificado a bordo do ônibus espacial Endeavour durante 11 dias.

Os dados têm precisão de 3” arcos segundos ou 90m, isto é, os pontos estão equidistantes um do outro em 90m. Portanto, qualquer diferença de nível entre os 90m é ignorada. Cada pixel mede 90m. Este é o caso da EMBRAPA e do Google. Já o INPE, Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, no projeto TOPODATA, reprocessou estes dados e chegou em muitos casos em até 1” arco segundo de precisão ou 30m, isto dá mais precisão principalmente em regiões montanhosas, ou com muita diferença de nível.

EMBRAPA

Vamos começar pelo site da EMBRAPA. A EMBRAPA, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, disponibiliza os arquivos SRTM que compõe as imagens aéreas de todo o Brasil. A precisão dos dados da EMBRAPA é de 90m ou 3″ arco segundos. Ao entrar no site, há como escolher entre os estados do Brasil do qual deseja extrair informações de relevo.

Embrapamain

No nosso exemplo, selecionamos o estado de São Paulo, já que estamos estuando a região da serra do mar para fins de análise da superfície do terreno. É uma região com bastante variabilidade em sua altimetria.

Embrapasp

Através de uma análise da posição geográfica da porção notável de relevo, decidimos por baixar a quadrícula SG-23-V-A.

INPE TOPODATA

No site do projeto TOPODATA, do INPE, ao entrar, podemos ver o Brasil dividido em diversas partículas.

Topodata

Para visualizar melhor o estado de São Paulo, basta utilizar o botão central do mouse, scroll, ou então apertar o sinal de mais “+” Zoom in.

A quadrícula que compreende Cubatão e São Vicente contém a serra do mar, portanto é ela a quadrícula correspondente ao GeoTIFF que criamos na Parte A, e é a 23S465. Ao clicar na quadrícula, é necessário selecionar a opção Altitude, e fazer o download do GeoTIFF correspondente.

Topodatasp

 

O arquivo que será salvo é do tipo GeoTIFF e virá nomeado 23S465ZN.tif

 

Para criar a superfície de relevo no AutoCAD Civil 3D

Antes de tudo, recomendo a você muita calma. Ao longo do processo acompanhe a barra de status do AutoCAD Civil 3D, não fique clicando desnecessariamente, para que você não venha a travar sua máquina. Friso a importância de salvar constantemente a cada etapa.

Bom, vamos lá!!

Verifique que o sistema de coordenadas do seu arquivo DWG está configurado para UTM84-23S. Isso significa que é para estar na categoria UTM, WGS84 Datum e com o sistema de coordenadas UTM-WGS 1984 datum, Zone 23 South, Meter; Cent. Meridian 45d W.

No Toolspace, com a aba Prospector, clique com o botão direito em Surface e opte apenas por criar uma superfície. Quando a janela Create Surface abrir, no tipo deixe TIN surface.

IMPORTANTE: Antes de importar os dados para a superfície, altere o estilo da superfície para exibir apenas o contorno externo, Border Only. Isso irá reduzir o tempo de importação. Este cuidado se faz necessário para reduzir a probabilidade de sua máquina travar na hora da importação com tantos pontos e curvas, afinal, cada quadrícula dessas corresponde a uma área bem grande (mais de 100×100 km).

Border only

Agora, vamos expandir o item Surfaces, Definition, e no campo DEM Files clique com o botão direito e selecione Add…, conforme a figura a seguir.

Adddemfile1

Em seguida, na janela de diálogo Add DEM File clique no ícone de buscar arquivo de triangulação, o qual é possível identificar no topo da figura abaixo, e procure o arquivo que baixamos do site do TOPODATA, pois, conforme explicamos, é o arquivo com maior precisão, em que cada pixel tem 30m. Após selecionar o arquivo, é necessário configurar o sistema de coordenadas corrspondente a ele. Para isso, no campo Value correspondente à propriedade CS Code, clique e ao aparecer o botão com reticências (…) selecione-o.

Reticências

A janela Select Coordinate Zone irá aparecer. A zona correspondente ao nosso arquivo possui categoria Lat Longs.

Sistemacoord

Entre os sistemas de coordenadas disponíveis, o nosso está lá para o final da lista, escolha o segundo WGS84 datum, Latitude-Longitude; Degrees, conforme a figura abaixo.

Sistemacoord1

Verifique que o código do sistema de coordenadas resultante seja LL84 conforme figura a seguir. Caso contrário escolha o outro WGS84 datum, pois ambos tem nome idêntico. No entanto, são bem diferentes. Clique OK para continuar.

Sistemacoord2

Selecione o botão OK. Confira a janela Add DEM File conforme a figura abaixo. Se está correto, clique OK para fechá-la e prosseguir com a importação.

Adddemfile

Aguarde a importação dos pontos à superfície. Recomendamos que fique bem tranquilo, tome um cafézinho para relaxar e no momento oportuno todos os dados serão importados com êxito.

Ao findar a importação, no Toolspace, selecione Surface com o botão direito do mouse e escolha a opção Zoom to… Então, ligue o mapa no espaço de trabalho, e visualize a área em que deseja trabalhar.

Mapwspace

Faça um retângulo que envolva a área em que vai trabalhar e adicione a polilinha como Boundary.

Createboundary

Boundaries

A janela Add Boundaries irá surgir, e pode nomeá-la Name: Boundary1, Type: Outer, e selecionar a caixa de seleção Non-destructive breakline, conforme a figura abaixo.

Addboundary

O programa irá ocultar todos os dados da superfície que estiverem fora deste retângulo.

Boundarydone

Então, pode ir no Toolspace, clicar com o botão direito na Surface, selecione Surface Properties, e em Surface Style selecione de volta o estilo da superfície Contours 2m and 10m (Background), porém clique no ícone com o lápis para editar o que é exibido.

Surfacestyle

A janela Surface Style irá abrir. Na aba Contours, em Contour Intervals, aumente o intervalo entre as curvas principais (major interval) para 20m, conforme figura a seguir. Isso deixará a visualização do relevo melhor tanto em planta quanto em 3D.

Contours

Vá até a aba Display. No nível Planta, View Direction: Plant desligue a layer Minor Contour e deixe apenas as layers Border e Major Contour ligadas conforme a figura abaixo, para poder visualizar apenas as curvas de nível principais.

BoundaryeContoursMajornotMinor

No nível Modelo, View Direction: Model, desligue a layer Triangles, e ligue a layer Major Contour. Eu coloquei uma cor alaranjada para destacar as curvas no Object Viewer.

Em planta, a sua visualização deverá ficar como a figura abaixo.

Layerson

Pode selecionar a superfície e abrí-la com o Object Viewer, para vê-la em 3D, conforme as figuras a seguir.

Objectviewer

Objectviewer1

Objectviewer2

Quanto ao Civil, é só isso!! 😉

Para associar a uma imagem basta seguir o post anterior.
Agora que temos a superfície do relevo e a imagem aérea podemos fazer o que quisermos. Me avisem se tiverem alguma dúvida quanto aos processos tanto da Parte A quanto da Parte B.

 

Para criar a superfície de relevo no Autodesk InfraWorks

Para obter imagem aérea e superfície no InfraWorks basta utilizar o Model Builder conforme vídeo:

NOTA: Estes dados possuem precisão de 90 m, como os do EMBRAPA e do Google.

Para obter dados com 30 m, será necessário importar a GeoTIFF para o Autodesk InfraWorks. Para tal, abra o Autodesk InfraWorks. Crie um novo modelo. Aceite o Sistema de Coordenadas padrão LL84. Em Data Sources, vamos inserir a imagem aérea que criamos na Parte A. Clique para inserir uma nova fonte de dados e escolha o tipo de arquivo Raster.

Datasourcesraster

Insira o arquivo *.tif baixado do site do TOPODATA. Nas configurações estabeleça o sistema de coordenadas UTM84-23S, ou SIRGAS2000.UTM-23S. Observe que o InfraWorks já terá reconhecido como Imagem de Chão, ou Ground Imagery. Selecione então o botão Fechar & Atualizar, ou Close & Refresh.

SuperficieInfraWorks

É isso pessoal, dúvidas, favor comentar abaixo!

Obrigada, e até a próxima!!

Pedro Soethe

Pedro Luis Soethe Cursino é formado em Engenharia Civil pela Universidade de Taubaté, tem pós-graduação em Georreferenciamento pela Faculdade de Pirassununga e em Estradas e Vias Urbanas pela FESP. Trabalha a mais de 15 anos na área de infraestrutura e é responsável por vários projetos executados no Brasil em diversas disciplinas como estradas, projetos urbanos, loteamentos, infraestrutura hidro-sanitária, drenagem, terraplanagem entre outras.

27 Comments;

View by:
Most Recent Oldest
  1. cristyan007@gmail.com

    0

    0

    As imagens sumiram :/

  2. Carlos Roberto

    0

    0

    Boa Tarde Evellyn, segui todos os passsos para a geração da superficie e no final quando vou visualizar no ObjectViewer, a imagem não mostra os relevos, continua tudo plano. Poderia me ajudar, agradeço por enquanto.

  3. Autodesk Infra Brasil Blog

    0

    0

    Vitor, bom dia!
    Me diz por gentileza em que cidade você esta, assim poderei te mandar o telefone de algumas revendas.
    Abs,
    Evellyn

  4. Vitor Hugo

    0

    0

    Obrigado….. uma pergunta !?
    Como adquiro o Infrastructure Design Suite Premium ….
    No site fala que preciso de um revendedor, já realizei o cadastro mas até agora ninguém me procurou… pois tenho interesse de compra-lo.

  5. Autodesk Infra Brasil Blog

    0

    0

    Vitor, boa tarde!
    Sim, é necessário ter instalado a Infrastructure Design Suite ou o AutoCAD Raster Design.
    Abraços,
    Evellyn

  6. Vitor Hugo

    0

    0

    olá boa tarde ….
    tenho uma dúvida ….
    na abas de ferramentas do autocad civil 3d 2015 nao aparece a obção RASTER TOOLS….
    preciso instalar algo ?
    Obrigado

  7. Ana Elza Dalla Roza

    0

    0

    Olá, Importei o Geotiff para o infraworks porém a superfície criada aparece voando, por cima do céu do infraworks. O que pode ter acontecido de errado?

  8. Autodesk Infra Brasil Blog

    0

    0

    Olá, Kacyo!
    De fato, esta funcionalidade é novidade do AutoCAD Civil 3D 2015.
    Abraços,
    Daphne

  9. Kacyo Alves

    0

    0

    Boa noite, segui todos os passos, entretanto meu autocad civil 3D é versão 2012, e na hora que é para ativar o mapa eu não, consigo, afetando assim na finalização, ou seja, na visualização do relevo. Gostaria de saber se a versão 2012 não permite visualizar o mapa que baixei da Topodada?

  10. Erico

    0

    0

    Será que tem a ver com as extensões .aux e .rrd?

  11. Erico

    0

    0

    Olá,
    O processo para importação das cartas do TOPODATA dá tudo certo, mas da EMBRAPA não fica nas coordenadas. A carta vira uma surface de 65m x 42m. Usei o template Civil 3d (Metric) escala 1:1000. Em video aulas no you tube encontrei pessoas com a mesma dificuldade. Obrigado!

  12. Autodesk Infra Brasil Blog

    0

    0

    Olá Erico, tudo bem?
    As configurações para importar os dados do EMBRAPA são as mesmas que aquelas utilizadas para importar os dados do TOPODATA.
    Obrigada você! Continue tirando suas dúvidas conosco!
    Abraço,
    Daphne

  13. Erico

    0

    0

    Prezados, obrigado pela resposta e pela dica!
    Ainda não experimentei o infraworks, mas depois do vídeo que vocês me passaram vou dedicar uma hora para testar. Parece-me interessante a ferramenta de otimização de traçado. Ainda sobre o meu problema de desempenho, decidi importar a carta da EMBRAPA que tem menos informações e, portanto, resultou num arquivo mais leve, porém não estou conseguindo importá-la dentro do sistema de coordenadas. As configurações de importação são as mesmas do TOPODATA?

  14. Autodesk Infra Brasil Blog

    0

    0

    Olá, Erico! Tudo bem?
    Acho que entendi o seu problema. Para isto, basta você alterar o estilo da superfície para exibir menos detalhes e não sobrecarregar o seu processamento. Não é a placa de vídeo, se você deseja aprimorar algo em seu computador, recomendo que aumente a sua memória RAM para 16GB, que seria mais adequado a este tipo de aplicação. Aproveitando você ter tocado no assunto de estudo de traçado, você já conhece o Autodesk Infraworks 360? Com ele é possível fazer um estudo de traçado automatizado. Assista ao vídeo de como fazer isto no nosso post: http://infrabrasil.autodesk.com/blog/2014/08/autodesk-infraworks-360-estudos-de-tra%C3%A7ado.html
    Se não for este o seu problema, por favor entre em contato novamente!
    Muito obrigada pelo contato!
    Abraço,
    Daphne

  15. Erico

    0

    0

    Prezados, excelente postagem!
    Contudo estou com dificuldades de desempenho e trabalhabilidade.
    O arquivo ficou relativamente pesado, quase 1Gb, demorando muito para abrir e manipular. Há alguma maneira deixar o arquivo mais leve? Precisava deixar praticamente toda a superfíce como mapa de elevação para que eu possa realizar um estudo de traçado, mas quando faço isso ocorre FATAL ERROR. Meu micro é um i7, 8Gb de RAM, placa de vídeo de 1Gb, Win 8. Será que é a placa de vídeo?

  16. Autodesk Infra Brasil Blog

    0

    0

    Olá Bruno!
    Se você está com o AutoCAD Civil 3D 2012 é só utilizar os comandos do Google Earth, não tem segredo. Criamos este fluxo de trabalho para obter as imagens e superfícies terrestres sem utilizar o Google Earth, com uma qualidade superior de dados.
    Abraço,
    Daphne

  17. Bruno Toniolo

    0

    0

    O único problema é que no 2012 a surface gerada não ficou na coordenada, ficou tudo arbitrário.

  18. Bruno Toniolo

    0

    0

    Olá colega, eu fiz o processo no C3D 2012 e no C3D 2015. No 2012 deu certo, inclusive foi até mais rápido o tempo para gerar a surface.

  19. Autodesk Infra Brasil Blog

    0

    0

    Olá, Carlos Eduardo!
    De fato, verifiquei que esta funcionalidade é novidade do AutoCAD Civil 3D 2015.
    Abraços,
    Daphne

  20. Carlos Eduardo

    0

    0

    Segui todos os passos. Não consigo importar a superficie. Acredito que esta função funcione de forma diferente na versão 2013 do civil 3d.

  21. Autodesk Infra Brasil Blog

    0

    0

    Olá, Brunno! Tudo bem?
    Bom, me parece que você está falando do processo no AutoCAD Civil 3D. É possível mudar do Datum atual para outro no final do processo. Basta ir ao Toolspace, com a aba Settings ativada, clicar com botão direito no nome do arquivo, acessar a opção Edit Drawing Settings… e na janela Drawing Settings troque a categoria de UTM, WGS84 para o datum desejado. Analogamente, selecione o sistema de coordenadas desejado. Dê Apply, e OK, e o AutoCAD Civil 3D irá reprocessar o mapa e a superfície para o novo Datum.
    Abraço,
    Daphne

  22. Brunno

    0

    0

    Uma dúvida: após ter feito todo o processo eu posso mudar o DATUM WGS 84 para outro, tem algum problema, é que onde trabalho ainda usa o SAD69. Grato.

  23. Autodesk Infra Brasil Blog

    0

    0

    Olá Carlos Eduardo!
    Eu só testei esse fluxo de trabalho no AutoCAD Civil 3D 2015, então não consigo te afirmar que ele vá funcionar na versão que você está utilizando. Mas, só para confirmar, você criou a superfície como TIN e depois tentou adicionar o GeoTIFF do TOPODATA dentro das definições da superfície conforme mostrado acima?
    Abraços e muito obrigada pelo contato,
    Daphne

  24. Bruno Toniolo

    0

    0

    Muito boa esta postagem, muito útil, parabéns pelo trabalho. Agora vou testar!

  25. Carlos Eduardo

    0

    0

    Bom dia,
    Não estou conseguindo importar o arquivo TIFF para gerar a superficie. Quando vou adicionar o arquivo DEM que foi baixado no topodata o civil esta dando a mensagem Invalid DEM file. Estou utilizando o civil 3d 2013.
    Saberiam dizer qual o problema?