twitter youtube facebook linkedin email
Connect with:

Mundo AEC - Blog Oficial sobre AEC da Autodesk Brasil

Dicas Subassembly Composer SAC – Parte 2: Começando Simples

Pedro Soethe
07/04/2014

Olá pessoal!!

Hoje vamos tratar de como desenvolver uma subassembly simples no SAC. Pegamos como exemplo uma barreira de concreto New Jersey.

Vamos dividir este processo em três partes para simplificar bastante:

  1. Desenho esquemático enumerado
  2. Parâmetros
  3. Criando a Subassembly

Bom, começando, recomenda-se desenhar esquematicamente a geometria da subassembly que deseja desenvolver. É importante nesta fase levarmos em consideração todos os pontos que necessitamos para que seja possível construir o formato da subassembly.

Esboco

Então, com todos os pontos e distâncias enumerados, é necessário ditar para o SAC os parâmetros que utilizaremos para compor a subassembly dentro do programa. Para os valores padrões, tomaremos como base a barreira de concreto produzida pela extrusora IMB 900 G:

Newjersey

Parametros

Após estabelecermos os parâmetros, podemos efetivamente programar a subassembly no SAC.

Para criar os elementos geométricos, basta arrastar um por vez ao Flowchart, que entenderá como um novo elemento a ser adicionado ao código da subassembly. Então, poderemos atribuir as suas propriedades. Recomenda-se atribuir Codes tanto aos pontos (Points) quanto às linhas (Links). No nosso caso, utilizaremos o código “NewJersey”. Dessa forma, quando formos utilizar esta subassembly no AutoCAD Civil 3D, poderemos atribuir diferentes estilos e personalizar o nosso projeto.

Codigo

Arraste o primeiro point. Este será a origem da nossa subassembly. Arraste o segundo, e ele virá automaticamente acompanhado de um L1, uma linha para ligar o ponto P1 ao ponto P2. Quanto aos deltas X e Y, segue as expressões utilizadas:

P2&L2:   Delta X    L1            Delta Y    0

P3&L2:   Delta X    0              Delta Y    H1

P4&L3:   Delta X -(L1-L2)/2   Delta Y    H2

P5&L4:   Delta X -(L2-L3)/2   Delta Y    H3

P6&L5:   Delta X    -L3           Delta Y    0

P7&L6:   Delta X -(L2-L3)/2   Delta Y   -H3

P8&L7:   Delta X -(L1-L2)/2   Delta Y   -H2

P9&L8:   Delta X    0              Delta Y    -H1

Ao passo que criamos os pontos e linhas, a visualização é atualizada de forma automática na janela de Visualização “Preview”, no canto superior direito.

Visualizacao

Após inserir todos os pontos no fluxograma, é interessante inserir uma Shape para que os pontos sejam envolvidos por um polígono. Isto será útil na hora de gerarmos quantitativos no AutoCAD Civil 3D, para obtermos o volume com o Quantity Takeoff. Basta arrastar o shape ao fluxograma, e apertando o botão “Add Link” inserir todos os links pertencentes ao polígono.

Shape

E está pronta! Criamos este vídeo com o passo a passo para que vocês possam assistir no ritmo de vocês. Tentem criar para treinar, e semana que vem iremos propor uma subassembly um pouco mais complexa. Se quiser abrir o nosso exemplo no SAC, basta baixá-lo aqui:  Download: newjersey.pkt

Dica: Se a sua subassembly desenvolvida no SAC 2014 não está funcionando no AutoCAD Civil 3D 2015, basta abrir a subassembly no SAC 2015 e salvar, que ela passará a funcionar normalmente na versão 2015.

Vamos aproveitar esse post para apresentar as novidades do Autodesk Subassembly Composer 2015, o qual estamos usando nestes exemplos.

Novidades SAC 2015:

  • Há uma nova ferramenta para adicionar offsets positivos ou negativos a shapes abertos ou fechados
  • Na aba Target Parameters há uma nova caixa de seleção chamada “Enabled in Preview”. Selecione-a para habilitar o target parameter na janela de visualização. Deselecione para verificar como a subassembly se comporta quando os alvos não são encontrados
  • Há uma nova configuração “ApplyAOR” para especificar se será aplicada superelevação ou cant a uma determinada linha
  • Há novos tipos de parâmetros input/output disponíveis para aplicar superelevação a uma subassembly
  • Há uma nova aba “Cant” para prever o efeito do cant em uma subassembly ferroviária
  • Ao definir uma shape, agora você pode selecionar uma área que contém outra área na janela de visualização

Existem alguns exemplos novos de subassemblies:

  • IsValid_Example.pkt
  • Offset_Example.pkt
  • Rail_Cant_Example.pkt
  • Superelevation_Example_1.pkt
  • Superelevation_Example_2.pkt

Você pode acessá-los neste link: http://www.autodesk.com/civil3d-subassembly-pkt-files-2015

Comentem abaixo com suas sugestões de subassemblies! Vamos complicar!

Obrigado, e até a próxima!!

Pedro Soethe

Pedro Luis Soethe Cursino é formado em Engenharia Civil pela Universidade de Taubaté, tem pós-graduação em Georreferenciamento pela Faculdade de Pirassununga e em Estradas e Vias Urbanas pela FESP. Trabalha a mais de 15 anos na área de infraestrutura e é responsável por vários projetos executados no Brasil em diversas disciplinas como estradas, projetos urbanos, loteamentos, infraestrutura hidro-sanitária, drenagem, terraplanagem entre outras.

6 Comments

View by:
Most Recent Oldest
  1. AvatarNeilor Vinicius Guerra

    0

    0

    Boa tarde Pedro,
    teria como montar uma subassembly para escalonamento de terreno para execução de aterro compactado?
    vou te mandar um desenho para explanar melhor essa idéia.

  2. AvatarWallace Severiano de Oliveira

    0

    0

    GOSTARIA DE TER UM EXEMPLO DE COMO FAÇO UM SUBASSEMBLY PARA
    UMA SEÇÃO DE BARRAGEM SE POSSÍVEL, ACHO QUE É MAIS COMPLEXA E É ONDE TENHO DIFICULDADES.
    EU CONSIGO MONTAR, MAIS NA HORA DE UTILIZAR NÃO DA CERTO.
    OBRIGADO PELA ATENÇÃO.
    WALLACE SEVERIANO DE OLIVEIRA

  3. AvatarCivil 3D Brazil

    0

    0

    Bom dia, Wallace!
    Por gentileza, envie o desenho da seção que você quer que demonstremos no e-mail pedro.soethe@autodesk.com e faremos uma publicação a respeito!
    Abraços

  4. Avatarjoantopo

    0

    0

    El dibujo rosa(esquema) con las acotaciones de L1,L2 y L3 están erróneas respecto a las variables input introducidas.

'