twitter youtube facebook linkedin email
Connect with:

Por Dentro da Autodesk Brasil

A.Furcolin conecta natureza e tecnologia com plataforma Autodesk

Priscilla Fiorin
September 2, 2020

Empresa de Paisagismo é pioneira na utilização de BIM no Brasil.

Como seria um projeto de paisagismo em que todos os detalhes das espécies envolvidas, bem como informações de manutenção pudessem ser associadas à tecnologia? O tradicional escritório de paisagismo A. Furcolin, baseado na região de Campinas, tem respondido esta pergunta por meio de projetos cada vez mais sofisticados ao ser pioneiro no uso da metodologia BIM (Building Information Modeling).

Mais do que isso, a pergunta que a equipe do A. Furcolin fez é: por que ninguém está fazendo isso ainda, uma vez que a tecnologia interfere na qualidade de cada projeto.

A empresa foi fundada há 40 anos pelo engenheiro agrônomo Alexandre Furcolin que logo entendeu que a associação com a arquitetura era inevitável. Os projetos iniciais eram jardins simples, mas com o passar do tempo a empresa conquistou contratos de maior escala como revitalização de praças e áreas verdes de condomínios tanto residenciais, quanto comerciais.

A princípio, a ferramante usada era o AutoCAD. Anos depois, seu filho Andre, ao concluir o curso de arquitetura, entendeu que o uso de tecnologia avançada poderia trazer um diferencial para a empresa e propôs a utilização do Autodesk Revit e Dynamo.

A mudança de chave não foi simples, porém foi bem recebida pela equipe do escritório. Andre, que hoje encabeça a frente de desenvolvimento tecnológico e Paula Pereira, coordenadora de BIM da empresa criaram um treinamento interno, específico para o desenvolvimento de projetos associados à botânica e arquitetura externa. O treinamento foi aplicado durante três meses e serviu, além de capacitar a equipe no uso do BIM, para desmistificar que os modelos em 3D pudessem diminuir a expressão artística que é característica dos trabalhos da empresa.

“O uso do BIM aumentou em 70% a carga de informações técnicas apresentadas, além de aumentar o domínio dos profissionais sobre as técnicas e soluções”, afirma Paula.

De acorco com a profissional, o uso do BIM facilita a missĂŁo de reconectar pessoas com jardins produtivos, que nĂŁo sĂŁo apenas ornamentais.

“Além do Revit, que nos permite modelar e quantificar tudo de forma muito eficiente, o Dynamo nos ajuda a cruzar informações que nos permite análises mais precisas, como informações detalhadas sobre as espécies, necessidade de irrigação e incidência solar de cada uma, análise de ventos e informações do solo”, conclui Andre.

A equipe de arquitetos da empresa, que conta com sete pessoas, criou uma biblioteca BIM que inclui detalhes de mais de 500 espécies vegetais, tais como tamanho, origem, clima, período de floração, fotos, entre outros diversos detalhes. O próximo passo será incluir o peso de cada espécie a fim de possibilitar cálculos estruturais que considerem o peso do jardim sobre lajes, além de verificar a interferência de suas raízes com projetos hidráulicos, por exemplo, tornando a contabilização entre equipes mais eficiente.

A empresa vai muito além no que se trata do aproveitamento das tecnologias existentes. Além do uso pioneiro do Autodesk Revit para esse fim no Brasil, eles utilizam Drones como apoio para diversos fins no desenvolvimento dos projetos e usam realidade virtual para que os clientes possam experimentar o jardim ainda na etapa de projeto. Outro passo é a criação de um laboratório de tecnologia dentro da A. Furcolin para testar novas técnicas e soluções. Neste laboratório serão incluídos diversos recursos, como impressão 3D e recursos para analises vegetais.

O resultado é que há três anos a empresa cresce exponencialmente por conta do uso da tecnologia.

“Nossos clientes ficam impressionados com os resultados e isso significa um aumento de possibilidades para a empresa em diversos sentidos”, diz Paula.

“O principal desafio que enfrentamos é conscientizar e engajar nossos parceiros no uso do BIM para tornar nossos projetos mais eficientes no que diz respeito ao uso de tecnologias inovadors nas outras esferas, como outros projetos complementares, obra e manutenção dos jardins”, conclui a arquiteta.

“Nós da Autodesk ficamos cada vez mais impressionados com a forma que nossos clientes aplicam a tecnologia para melhorar suas atividades e encantar seus clientes. Afinal, no final do dia são eles que vão ter o beneficio que propomos com nossas soluções. O uso do BIM para paisagismo é uma aplicação inédita no Brasil e certamente oferece um diferencial para a A. Furcolin”, afirma Pedro Soethe, líder do time técnico da Autodesk Brasil.

  • Users Favorites

    • Your favorites will be here.
  • Featured Links

    Priscilla Fiorin

    Priscilla Fiorin é jornalista e trabalha há 20 anos no setor de tecnologia. Há 8 na Autodesk, é responsável pelas ações de Brand Marketing da empresa.

    0 Comments