twitter youtube facebook linkedin email
Connect with:

Mundo AEC - Blog Oficial sobre AEC da Autodesk Brasil

Washington D.C. tem o ambicioso objetivo de se tornar a cidade mais verde, saudável e com maior qualidade de vida dos EUA até 2032. Essa visão é descrita no Plano de Sustentabilidade DC 2032, que tem objetivos que variam desde criação de empregos, melhoria da saúde e combate às mudanças climáticas.

Alguns dos objetivos na área de infraestrutura mais ousados são relacionados à energia e ao gerenciamento de águas pluviais. Em menos de duas décadas, Washington visa reformar 100% dos prédios existentes, comerciais e multi-familiares, para padrões de energia com zero desperdício. E, para aliviar a demanda na infraestrutura de águas pluviais, eles planejam usar 75% no relevo para capturar água da chuva para filtração ou reuso.

Para cumprir tais objetivos, o Distrito decretou regulações inovadoras. Por exemplo, o Department of Energy and Environment (DOEE) estreitou algumas regras quanto a águas pluviais e criou o primeiro mercado privado para troca de créditos de retenção de água. Esse programa incentiva os donos a construírem infraestrutura verde, gerarem créditos, e vende-los em um mercado aberto para desenvolvedores que possam usá-los para cumprir com os regulamentos.

Essas políticas reduzirão a pegada de carbono do Distrito, aumentarão a qualidade de vida para os cidadãos, e farão sentido econômico num clima em mudança. Agora é a hora dos engenheiros e das empresas de entregarem resultados e justificarem o investimento financeiro. Então, como Washington D.C. pode aplicar esses objetivos e criar uma cidade sustentável?

O Modelo da Cidade

O Downtown DC Business Improvement District (BID), o Department of Energy and Environment (DOEE), e consultores do Interface Engineering visionam um modelo de cidade rica em dados, que captura toda a energia e os fluxos de água do Distrito, para ajudar atingir os objetivos deles. Além disso, eles fizeram parceria com o time da Autodesk Sustainable Solutions para fazer isso acontecer.

Bill Updike, Chief, Green Building e Cimate Branch, e o DOEE explicam, “nós queremos usar o modelo para testar múltiplos cenários ‘e se? ’para mudanças na política, adoção de tecnologias, ou mudanças de comportamento. Por exemplo, o quanto de energia será salvo com o retrofit na iluminação e em quais prédios nós deveríamos focar? O quanto poderíamos reduzir no escoamento de águas pluviais se implementássemos infraestrutura verde em grande escala? ”

D.C. está em busca de um modelo com uma “ única fonte de verdade”, que simula custos e benefícios oriundos de melhoras na infraestrutura. Eles querem compartilhar esse modelo em todas as agências e eventualmente deixar visível ao público. Ao medir métricas sustentáveis no modelo, D.C. pode convencer os cidadãos do valor dos projetos verdes planejados.

Dc

Sustainability in Downtown DC ecoDistrict

O InfraWorks 360 da Autodesk gerou um modelo do Downtown ecoDistrict que foi usado para:

  • Detectar quais prédios estão preparados para retrofit e quais sistemas serão atualizados usando Rapid Energy Modeling
  • O modelo de infraestrutura verde em escala do terreno para calcular créditos de retenção de águas pluviais, e em escala Distrital para reter 100% de águas pluviais, usando Infraestrutura verde para águas pluviais
  • Calcular o triplo benefício por trás do projeto do National Mall Underground, usando AutoCASE

 

Como sua cidade se mede?

Nossa parceria com o Downtown Business Improvement District ajudou a Autodesk a entender os desafios que os lideres urbanos de sustentabilidade encaram e guiou o desenvolvimento das cidades ferramenta necessárias para enfrenta-los. Quer aprender mais sobre como sua cidade pode gerenciar águas pluviais e desenvolver uma proposta para projetos de sustentabilidade? Veja este webcast gratuito sobre  Green Infrastructure and the Triple-Bottom-Line: New Tech for Sustainable City Design.

 

Para ter acesso ao post original, clique aqui!

Obrigada e até a próxima!

Pedro Soethe

Pedro Luis Soethe Cursino é formado em Engenharia Civil pela Universidade de Taubaté, tem pós-graduação em Georreferenciamento pela Faculdade de Pirassununga e em Estradas e Vias Urbanas pela FESP. Trabalha a mais de 15 anos na área de infraestrutura e é responsável por vários projetos executados no Brasil em diversas disciplinas como estradas, projetos urbanos, loteamentos, infraestrutura hidro-sanitária, drenagem, terraplanagem entre outras.

6 Comments

View by:
Most Recent Oldest
  1. AvatarAutodesk Infra Brasil Blog

    0

    0

    Obrigada, é muito gratificante ter esse tipo de retorno! Esperamos continuar contribuindo.

  2. AvatarFreire

    0

    0

    Muito obrigado,
    Vocês não fazem ideia do quanto eu tenho aprendido aqui nesse blog com vocês.
    Só tenho a agradecer,
    Grande abraço.

  3. AvatarFreire

    0

    0

    Boa tarde, Gabriela.
    Onde eu consigo achar bons materiais sobre o InfraWorks (pode ser em inglês mesmo)? To procurando aprender mais sobre esse software.
    Obrigado.

  4. AvatarAutodesk Infra Brasil Blog

    0

    0

    o InfraWorks possui ferramentas para modelar de forma conceitual edificações e áreas coberturas, e possui ferramentas especiais para projeto de ruas/avenidas, pontes e drenagem, além de aceitar a importação de dados de fonte GIS e de outros softwares de modelagem como Revit e Civil 3D.
    Obrigada

  5. AvatarFreire

    0

    0

    Interessante artigo!
    Existe alguma forma de modelar o projeto de Cidade/Bairro em 3D pelo Infraworks?

'