twitter youtube facebook linkedin email
Connect with:

Mundo AEC - Blog Oficial sobre AEC da Autodesk Brasil

Integração BIM e GIS: Projetos Mais Inteligentes, Melhores Resultados

Juliana Conde
17/10/2019

A mudança contínua das mais tradicionais ferramentas de desenho assistido por computador (CAD) para ferramentas de modelagem de informações da construção (BIM) lançou novas oportunidades empolgantes para a indústria de arquitetura, engenharia e construção (AEC). Porém, para os profissionais da AEC, tirar proveito desses desenvolvimentos exige que eles tenham acesso aos dados necessários para tomar melhores decisões de planejamento e projeto.

Nossa aliança com a Esri tem a intenção de colocar os dados no centro dos projetos, dando aos projetistas acesso a esses dados durante todo o ciclo de vida do projeto — permitindo que os projetistas tenham acesso a dados mais completos e precisos quando necessário. Juntos, entregamos o Autodesk® Connector for ArcGIS estabelecendo fluxos de dados geoespaciais mais integrados entre as ferramentas de projeto GIS e BIM.

Continue lendo para saber mais sobre a integração BIM e GIS. E descubra como essa integração ajuda as equipes de projeto a trabalharem melhor em conjunto para projetar de maneira mais inteligente e melhorar a qualidade de seus projetos para suas comunidades e seus cidadãos.

Os Desafios — Por que os Profissionais de AEC Precisam Otimizar o Fluxo de Dados

Engenheiros civis, arquitetos e urbanistas resolvem problemas para melhorar a vida de cidadãos e comunidades. Mas seus projetos nunca existem em um vácuo. Pelo contrário, seus projetos precisam se encaixar em uma rede existente de estradas, prédios, pontes, linhas ferroviárias, serviços públicos, condições do solo e assim por diante. Engenheiros civis, arquitetos e urbanistas normalmente confiam nas informações GIS para determinar o impacto de seu projeto com base nas condições existentes no local e no contexto geográfico — incluindo topografia, várzeas de rios, estradas e infraestrutura subterrânea. Mas, obter acesso a esses dados muitas vezes tem sido a fonte de muitos atrasos e ineficiências, incluindo:

  • Transferência de dados complicada: por décadas, GIS e CAD/BIM existiam em trilhas paralelas, contando com diferentes formatos de arquivo, fluxos de trabalho e conhecimento, tornando complicado e dispendioso mover dados entre eles;
  • Oportunidades perdidas: o fluxo de dados ineficiente dificulta a capacidade de tirar proveito dos dados do projeto para a consideração eficaz de questões como mudanças climáticas, crescente urbanização e mudanças demográficas;
  • Atrasos e erros dispendiosos: a entrada e conversão manuais de dados aumentam o potencial de erros e perda de dados;
  • Dados desatualizados: o processo minucioso de coletar e atualizar dados do campo cria possíveis discrepâncias entre o que está no sistema e no solo.

Paul Petrowsky, diretor de tecnologia CAD da Wood Rodgers, Inc. sugere que os desafios na coordenação do GIS e do trabalho de projeto consistem em “poder mover dados entre departamentos e fornecer o produto certo ao cliente. Se pudermos mover nossos dados para o mundo GIS sem problemas, será muito mais fácil usá-los nesses outros aplicativos e depois movê-los de volta para o GIS.”.

A Solução — Integre a Inteligência de Localização com o Projeto

O Autodesk Connector for ArcGIS integra o fluxo de dados entre o GIS e o Autodesk® InfraWorks® e o Autodesk® Civil 3D®. O Connector permite que profissionais de infraestrutura leiam dados GIS diretamente em seu modelo de projeto e usem essas informações para desenvolver um modelo do mundo real em seu projeto. Eles também podem atualizar os recursos GIS dentro de seu modelo e fazer atualizações diretamente para o ArcGIS Online.

A ponte entre GIS e BIM pode ajudar os planejadores das cidades a tomar decisões que afetam suas comunidades e fornece aos engenheiros civis os dados necessários para projetos de construção e de infraestrutura. A habilitação desses fluxos de trabalho mais eficientes entre GIS e as equipes de projeto enriquece os projetos e beneficia a comunidade em geral, reforçando os novos papéis que os profissionais da AEC podem desempenhar como administradores sociais e ambientais.

As vantagens de ter dados GIS e de projeto mais integrados incluem:

  • Melhora da coordenação de solicitações de dados GIS;
  • Aprimoramento dos fluxos de trabalho de otimização de projeto;
  • Atualizações de dados de campo no escritório mais eficientes;
  • Melhor consistência entre GIS e dados de projeto.

A versão inicial do Connector integrou o InfraWorks ao ArcGIS Online, aproveitando a capacidade do InfraWorks de agregar grandes volumes de dados de várias fontes para estabelecer um modelo das condições existente de um projeto. Esse modelo de contexto é enriquecido com dados GIS e fornece uma plataforma para planejadores e engenheiros estabelecerem uma representação no mundo real ainda mais precisa.

Colocar um projeto digital dentro de uma geografia do mundo real mais precisa melhora a tomada de decisões nas fases iniciais de planejamento, que envolvem muitas avaliações de impactos sociais, econômicos e ambientais e causam os maiores atrasos em grandes projetos de infraestrutura.

Lisa Herrmann, especialista em suporte a aplicativos do Departamento de Transportes de Wisconsin, diz: “O acesso aos dados GIS nos ajudará a consolidar nosso processo de planejamento. Reorganizamos nosso programa e, os problemas de segurança deverão ser determinados mais cedo no processo. Como temos dados e informações em muitos locais diferentes em nosso departamento GIS, esperamos que a integração com GIS nos ajude a fazer isso de uma maneira muito eficiente.”.

O processo de aproveitar os dados GIS no projeto agora se estende ao Civil 3D. Engenheiros civis, arquitetos e urbanistas podem trazer recursos e atributos GIS diretamente ao Civil 3D para trabalhar e concluir fluxos de trabalho de engenharia mais detalhados.

Com o Conector para ArcGIS no Civil 3D, os profissionais da AEC podem estabelecer facilmente uma conexão “ao vivo” entre o Civil 3D e o ArcGIS.

*Ative a legenda em português

À medida que o projeto avança, as alterações de projeto que afetam as condições construídas podem ser publicadas diretamente no ArcGIS.

*Ative a legenda em português

Ao mesmo tempo, as alterações feitas nos recursos GIS no Civil 3D também podem ser salvas no ArcGIS.

*Ative a legenda em português

“Muitas vezes precisamos sobrepor várzeas, áreas úmidas e linhas de loteamento.”, diz John Mayo, um engenheiro profissional licenciado que também é membro do Autodesk Civil 3D Expert Elite e chefe de hidrologia em uma grande empresa de engenharia. Ele usa dados GIS em todos os aspectos de seu trabalho, especialmente no início de um projeto. “Muitas dessas informações são provenientes de nosso departamento ambiental e podem levar um ou dois dias para serem obtidas. Agora, é facilmente acessível a nós, a qualquer momento, usando o Conector.”.

Benefícios — Projete de Forma Mais Inteligente para Atender Melhor às Comunidades

Ao permitir fluxos de dados mais simplificados entre GIS e o projeto, a Autodesk e a Esri estão liderando a evolução de como engenheiros civis, arquitetos e urbanistas fazem “inteligente” — incluindo cidades inteligentes, utilitários inteligentes, transporte inteligente, infraestrutura inteligente. Com acesso mais integrado aos dados geoespaciais em todo o planejamento, projeto e operações, os profissionais de infraestrutura podem avaliar melhor como o projeto se cruza com os ambientes naturais e construídos — ajudando-os a entender melhor os impactos que suas decisões de planejamento podem ter sobre esse equilíbrio. A integração da inteligência e do projeto do local transformará o projeto e a construção da infraestrutura e ajudará os profissionais da AEC a projetar de maneira mais inteligente e melhorar os resultados para as comunidades que atendem.

 

Por: Bobby del Rosario
Tradução: Juliana Conde
Post original: http://www.infrastructure-reimagined.com/design-smarter

Juliana Conde

Juliana Conde é estudante de Engenharia Civil na Universidade Presbiteriana Mackenzie, possui experiência na área de urbanismo, atuando na fase de pré-licitação de projetos de parceria público privada de iluminação pública, já tendo contato com softwares de geoprocessamento e agora integra a equipe técnica AEC da Autodesk Brasil. Mais sobre ela, acesse seu perfil do LinkedIn: www.linkedin.com/in/juliana-conde-perfil